Logo ASBAI

Revista oficial da Associação Brasileira de Alergia e Imunologia ASBAI

Brazilian Journal of Allergy and Immunology (BJAI)

Fevereiro- 2015 - Volume 3  - Número 1

Editorial

1 - A epidemia de alergia: por que as alergias estão aumentando no Brasil e no mundo?

The allergy epidemics: why are allergies increasing in Brazil and worldwide?

L. Karla Arruda, Janaina M. L. Melo

Braz J Allergy Immunol. 2015;3(1) :1-6

DOI: 10.5935/2318-5015.20150001

PDF Português

ARTIGO ESPECIAL

2 - Aspectos regulatórios e normativos sobre luvas de látex cirúrgicas e de procedimento

Regulatory and normative aspects regarding of latex surgical and procedure gloves

Fátima Leone Martins,; Sylvia Helena Mota Rabelo; Ana Lúcia Torres Seroa da Motta ; Luiz Querino de Araújo Caldas

Braz J Allergy Immunol. 2015;3(1) :7-12

Resumo

DOI: 10.5935/2318-5015.20150002

PDF Português

Este artigo mostra a importância do controle de qualidade de luvas de látex cirúrgicas e de procedimento, tendo por base a constatação de defeitos de fabricação, presença de orifícios e baixa resistência do material, podendo levar a rompimento nas luvas. Além disso, a possibilidade de luvas de látex provocarem dermatite de contato e outras reações de hipersensibilidade em profissionais de saúde ou usuários será abordada. Devido à relevância da preservação da saúde humana, o Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia (Inmetro), por requisito de instituições e consumidores, decidiu analisar as luvas fazendo um Programa de Análise de Produtos - PAP, que evoluiu para um Programa de Avaliação da Conformidade - PAC, cujos ditames técnicos foram estabelecidos pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA). Os dados apresentados neste artigo mostram que a certificação compulsória das luvas por regulamentações do Inmetro e da ANVISA confere mais qualidade para o produto e, consequentemente, maior segurança para a população brasileira. Além disso, este artigo alerta sobre possíveis reações alérgicas causadas pelo látex e por alérgenos que apresentam reatividade cruzada com o látex, incluindo aqueles presentes em alimentos.

Palavras-chave: Avaliação da conformidade, luvas cirúrgicas, luvas de procedimento, hipersensibilidade ao látex, borracha.

Artigo de Revisão

3 - Epigenética da asma: revisão

Epigenetics of asthma: a review

Ataualpa P. Reis

Braz J Allergy Immunol. 2015;3(1) :13-18

Resumo

DOI: 10.5935/2318-5015.20150003

PDF Português

O tratamento atual da asma permite controlar os sintomas, mas não modifica a sua história natural. Mecanismos epigenéticos aumentaram muito nosso conhecimento do início e progressão da asma, e novas estratégias de tratamento serão desenvolvidas para esta geração e para prevenção de asma de gerações futuras. O campo certamente avançou muito nos últimos anos. O objetivo deste trabalho foi fazer uma revisão de estudos experimentais e clínicos publicados nos últimos anos. As fontes de dados incluiram artigos originais, revisões e publicações concernentes indexados nos bancos de dados PubMed, MEDLINE, LILACS, SciELO e publicações on line nos últimos 20 anos. Os resultados da presente revisão mostraram que marcadores epigenéticos (metilação do DNA, modificações das histonas e síntese de RNAs não codificadores) trabalham em concerto com outros componentes do mecanismo regulador celular para controlar a expressão de genes. Alterações nestes marcadores epigenéticos estão associadas com exposições relevantes para a asma, particularmente dieta, poluição atmosférica, endotoxinas, alérgenos ambientais e fumaça de cigarro, assim como com fenótipos de asma. Por outro lado, estudos estão começando a decifrar o papel da regulação epigenética da expressão dos genes associados ao desenvolvimento de asma alérgica. Em conclusão, avanços tecnológicos recentes têm tornado possível o estudo de marcadores epigenéticos nos pulmões, e está sendo antecipado que este conhecimento vai melhorar a compreensão da biologia dinâmica nos pulmões e que levará ao desenvolvimento de novos meios de diagnóstico e tratamento para pacientes com asma.

Palavras-chave: Asma, epigenética, fatores ambientais, doenças alérgicas.

Artigo Original

4 - Análise das tendências das internações hospitalares por asma no Brasil de 1998 a 2010

Analysis of hospital admission trends for asthma in Brazil between 1998 and 2010

Ivan Kirche Duarte; Rodolfo de Paula Vieira; Gustavo Silveira Graudenz

Braz J Allergy Immunol. 2015;3(1) :19-24

Resumo

DOI: 10.5935/2318-5015.20150004

PDF Português

OBJETIVO: A asma é uma doença crônica responsável por grande número de internações hospitalares em praticamente todos os países industrializados. O objetivo do presente estudo foi avaliar a tendência das internações por asma no Brasil entre 1998 e 2010.
MÉTODOS: Foi realizado um estudo de séries temporais, utilizando o banco de dados do DATASUS (banco de dados do Sistema Único de Saúde), para analisar as tendências de internação hospitalar por asma segundo faixa etária, sexo e região do Brasil.
RESULTADOS: Todos os grupos estudados apresentaram comportamento linear decrescente, mostrando a atual tendência de queda no número de internações por asma no Brasil. Dentre os gêneros, tanto homens como mulheres mostraram uma tendência de queda, com taxas de admissão hospitalar semelhantes. As regiões com maior declínio no número anual de casos foram o Centro-Oeste, Sul e Nordeste. Com relação à idade, os extremos etários (menores de quatro anos e acima de setenta e cinco) apresentaram a maior redução do índice de internações devido a asma.
CONCLUSÃO: Houve uma tendência geral de decréscimo linear nas internações hospitalares devido a asma entre 1998 e 2010.

Palavras-chave: Asma, tendências, estudos de séries temporais.

RELATO DE CASO

5 - Deficiência do componente C5 do complemento associada a meningites meningocócicas

Complement component C5 deficiency associated with meningococcal meningitis

Wilma C. Neves Forte; Tainá Mosca; Vitor A. P. Mazon; Elias J. E. Ghosn; Raphael J. P. Fins; Carlos A. Longui; Maria da Conceição S. de Menezes

Braz J Allergy Immunol. 2015;3(1) :25-29

Resumo

DOI: 10.5935/2318-5015.20150005

PDF Português

O presente estudo teve como objetivo relatar o caso de paciente com infecções meningocócicas graves, avaliar seu sistema complemento e o de 22 membros de sua família. Foram quantificados o complemento total (CH50) e os componentes C3, C4 e C5 do complemento. Foi observado que a paciente e quatro familiares apresentavam deficiência do componente C5: dois haviam apresentado meningites meningocócicas graves e um apresentou a infecção logo após o diagnóstico da deficiência. Concluímos que a paciente com história de infecções meningocócicas graves apresentou deficiência do componente C5 do complemento, assim como quatro de seus familiares. Nossos resultados indicam que a avaliação do sistema complemento em portadores de infecções meningocócicas e em familiares próximos deva ser realizada para identificar pacientes de risco.

Palavras-chave: Imunodeficiência, complemento C5, meningite meningocócica, Neisseria.

CARTAS AO EDITOR

6 - Telemedicina, uma questão de hábito

Telemedicine: a matter of habit

Carlos Eduardo Cassiani Camargo

Braz J Allergy Immunol. 2015;3(1) :30

DOI: 10.5935/2318-5015.20150006

PDF Português

7 - Prática clínica, diagnóstico molecular por componentes e polinose: o que aprendemos com nossos pacientes

Clinical practice, component-resolved molecular diagnosis, and pollinosis: what we learn from our patients

Francisco M. Vieira

Braz J Allergy Immunol. 2015;3(1) :31-32

DOI: 10.5935/2318-5015.20150007

PDF Português

8 - Angioedema hereditário

Hereditary angioedema

Braz J Allergy Immunol. 2015;3(1) :33

DOI: 10.5935/2318-5015.20150008

PDF Português

Homenagem

9 - Dr. Nelson Figueiredo Mendes

Braz J Allergy Immunol. 2015;3(1) :34

PDF Português

2018 Associação Brasileira de Alergia e Imunologia

Av. Prof. Ascendino Reis, 455, Vila Clementino, CEP 04027-000, SÃO PAULO, SP, Fone: (11) 5575-6888

GN1 - Sistemas e Publicações