Logo ASBAI

Revista oficial da Associação Brasileira de Alergia e Imunologia ASBAI

Brazilian Journal of Allergy and Immunology (BJAI)

Julho-Setembro 2018 - Volume 2  - Número 3

Editorial

1 - Alergia alimentar: uma visão brasileira

Food allergy: a Brazilian perspective

Renata Rodrigues Cocco

Arq Asma Alerg Imunol 2018;2(3) :295-296

DOI: 10.5935/2526-5393.20180035

PDF Português

Artigos de Revisão

2 - Alergia inalatória a insetos

Inhalant allergy to insects

Laura Maria Lacerda Araujo; Nelson Augusto Rosário-Filho

Arq Asma Alerg Imunol 2018;2(3) :297-301

Resumo

DOI: 10.5935/2526-5393.20180036

PDF Português

Asma e rinoconjuntivite alérgicas são doenças que apresentam alta prevalência mundial. Os aeroalérgenos estão entre os principais fatores desencadeantes de sintomas em indivíduos sensibilizados. Há centenas de alérgenos inalantes envolvidos neste processo; porém, os provenientes de insetos, embora frequentes, têm sido pouco valorizados na prática clínica. Esta revisão busca demonstrar, a partir de estudos relevantes, a importância deste tema.

Palavras-chave: Alérgenos, insetos, asma, rinite alérgica.

3 - Asma e DPOC: duas faces de um mesmo dado?

Asthma and COPD: two faces sides of the same dice?

Hisbello S. Campos

Arq Asma Alerg Imunol 2018;2(3) :302-308

Resumo

DOI: 10.5935/2526-5393.20180037

PDF Português

Os imbricados processos patogênicos da asma e da doença pulmonar obstrutiva crônica (DPOC) têm mecanismos comuns que envolvem redes genéticas, subclasses de linfócitos, diversas citocinas e quimiocinas, gerando comportamento alterado de todas as células estruturais e funcionais do trato respiratório. Uma parte das centenas de genes que vêm sendo implicados na patogenia da asma e da DPOC é comum às duas. Aparentemente, eles formam uma grande rede, e sua ação conjunta está associada às alterações presentes nas duas disfunções respiratórias. Dado que parte da base genética e muitos processos inflamatórios são comuns às duas doenças, pode-se supor que elas componham uma única entidade, que pode se apresentar de diversas formas.

Palavras-chave: Asma, doença pulmonar obstrutiva crônica, genética da asma e DPOC.

4 - Cigarros eletrônicos: esses ilustres desconhecidos

Electronic cigarettes: these illustrious unknowns

Marilyn Urrutia-Pereira; Dirceu Solé

Arq Asma Alerg Imunol 2018;2(3) :309-314

Resumo

DOI: 10.5935/2526-5393.20180038

PDF Português

Uma nova ameaça à saúde de crianças e adolescentes surgiu: os cigarros eletrônicos (e-cigarettes), ou sistemas eletrônicos de entrega de nicotina. Esta revisão visou avaliar os diferentes tipos de cigarros eletrônicos, os efeitos tóxicos à saúde e o impacto do marketing e da legislação vigente no uso desses dispositivos por adolescentes. Nesta revisão não sistemática sobre o uso de novos dispositivos liberadores de tabaco, foram pesquisados artigos nas bases de dados PubMed, BIREME/LILACS e SciELO, nos últimos 10 anos (2008 a 2018). Foram utilizados os seguintes descritores, palavras e combinações para a busca de artigos: vaping, electronic nicotine delivery systems, electronic cigarettes, tobacco products, e-cigarette. Mesmo que os e-cigarettes possam ser considerados uma estratégia promissora de redução de danos, existem os problemas potenciais relacionados à exposição a substâncias tóxicas. É urgente e necessário que decisões políticas e regulatórias impeçam o acesso dos jovens aos e-cigarettes, e as leis existentes não podem continuar sendo ignoradas, ou não aplicadas, na maioria dos países.

Palavras-chave: Sistemas eletrônicos de liberação de nicotina, adolescente, tabagismo, poluição por fumaça de tabaco.

5 - Biomarcadores nas doenças respiratórias obstrutivas crônicas: a próxima página

Biomarkers for chronic obstructive respiratory diseases: the next page

Hisbello S. Campos

Arq Asma Alerg Imunol 2018;2(3) :315-323

Resumo

DOI: 10.5935/2526-5393.20180039

PDF Português

Nas últimas décadas, consensos e diretrizes vêm orientando padronizações terapêuticas que, mesmo baseadas em evidências, partem do princípio de que o mesmo medicamento é bom para todos que têm a mesma doença. Essa conduta vai de encontro aos conhecimentos atuais sobre os mecanismos envolvidos na patogenia da maior parte das disfunções clínicas. Doenças são produto da conjunção de fatores genéticos, ambientais e comportamentais. Polimorfismos genéticos, microbioma, exposições ambientais e agentes etiológicos se conjugam, determinando processos etiopatogênicos complexos que fundamentam a expressão clínica. Propor padronizações terapêuticas que não levem em consideração as diferenças potenciais que tornam única cada pessoa doente, atenta contra o bom senso. Hoje se reconhece a necessidade de uma abordagem personalizada, que considere a premissa de que, em cada indivíduo, a doença pode ter diferentes alvos terapêuticos, e que cada pessoa pode responder diferentemente à mesma abordagem terapêutica. Nessa nova perspectiva, biomarcadores capazes de identificar o mecanismo patogênico responsável pela disfunção em cada indivíduo e o alvo terapêutico são instrumentos fundamentais. A identificação desses biomarcadores é uma etapa importante na transição do modelo atual da prática médica para a medicina de precisão, na qual a abordagem preventiva e terapêutica levará em consideração a variabilidade genética, o ambiente e o estilo de vida de cada pessoa. Possivelmente, essa nova prática médica permitirá aumentar as taxas de sucesso terapêutico na asma e na doença pulmonar obstrutiva crônica, problemas respiratórios crônicos de prevalência elevada com uma gama ampla e variada de apresentações clínicas e respostas às terapias atuais.

Palavras-chave: Medicina de precisão, asma, doença pulmonar obstrutiva crônica, biomarcadores.

6 - Corticoterapia

Corticotherapy

Hisbello S. Campos

Arq Asma Alerg Imunol 2018;2(3) :324-334

Resumo

DOI: 10.5935/2526-5393.20180050

PDF Português

Glicocorticosteroides são fármacos efetivos no tratamento de doenças inflamatórias e imunes. Agem em praticamente todas as células do corpo, antagonizando os efeitos patogênicos de inúmeras doenças. A maior parte de seus efeitos parece ser produto de sua ligação a receptores específicos armazenados no interior das células. Suas ações moduladoras da transcrição genética iniciam-se com a ligação ao seu receptor e posterior conexão aos genes alvo, num processo que conta com a participação de outros fatores e envolve múltiplos mecanismos (ação genômica). Os genes alvo incluem aqueles responsáveis por mediadores inflamatórios, como quimiocinas, citocinas, fatores de crescimento e seus receptores. Além de seus efeitos sobre o DNA, estimulando a produção de produtos anti-inflamatórios ou inibindo a transcrição de genes pró-inflamatórios, via acetilação ou deacetilação das histonas, respectivamente, os glicocorticosteroides possuem outros mecanismos de ação que não envolvem regulação genética (ação não genômica). Aparentemente, por mecanismos ainda não esclarecidos, os efeitos da corticoterapia são produto da associação das ações genômicas com as não genômicas. Os glicocorticosteroides representam o grande pilar terapêutico da asma, com efeitos sobre as células estruturais e funcionais do trato respiratório. Nessa situação particular, na qual costumam ser empregados continuadamente por períodos prolongados, com risco potencial de efeitos indesejáveis relevantes, é fundamental desvendar os processos envolvidos em seus mecanismos de ação para tentar desenvolver meios de reduzir os riscos associados e potencializar os efeitos desejados.

Palavras-chave: Glicocorticosteroides, efeito genômico e não genômico, mecanismos de ação.

Artigos Originais

7 - A especialidade de Alergia e Imunologia Clínica nos diferentes níveis de atenção à saúde no Brasil

Allergy and Clinical Immunology specialty in the different levels of health care in Brazil

Faradiba S. Serpa; Marilyn Urrutia-Pereira; Eduardo Costa; Regina W. DiGesu; Maria de Fátima R. C. Guidaci; Alvaro S. Cruz; Antonio Condino Neto; Jackeline Motta Franco; Janaína Mello; Norma M. Rubini; Dirceu Solé

Arq Asma Alerg Imunol 2018;2(3) :335-343

Resumo

DOI: 10.5935/2526-5393.20180040

PDF Português

OBJETIVOS: Avaliar a atuação de alergistas/imunologistas no serviço público e identificar prioridades, carências e demandas na assistência aos pacientes com doenças alérgicas e imunodeficiências.
MÉTODOS: Foi desenvolvido um questionário on-line autoaplicável por meio do Google Forms, composto por 17 questões de múltipla escolha sobre dados demográficos, área de atuação, local de desempenho das atividades profissionais e acesso a exames laboratoriais.
RESULTADOS: Responderam ao questionário on-line 367 associados. A média de idade foi de 45,3 anos (desvio padrão, DP = 11,7), e 255 dos participantes eram mulheres (69,5%). Atuavam também como pediatras 52,9% dos alergistas, e apenas 37,6% atendiam pacientes com imunodeficiências primárias no Sistema Único de Saúde (SUS). Os recursos para abordagem desses pacientes eram escassos e não distribuídos de maneira uniforme.
CONCLUSÕES: Os especialistas em Alergia e Imunologia Clínica estão concentrados nos grandes centros, e os que atuam no serviço público não têm acesso a recursos adequados para o diagnóstico e tratamento das doenças alérgicas e imunodeficiências primárias. Ações estratégicas em várias instâncias do SUS são necessárias para melhorar a atenção aos pacientes com doenças imunoalérgicas no Brasil.

Palavras-chave: Alergia e Imunologia, síndromes de imunodeficiência, assistência integral à saúde, Sistema Único de Saúde.

8 - Achados epidemiológicos de alergia alimentar em crianças brasileiras: análise de 234 testes de provocação duplo-cego placebo-controlado (TPDCPCs)

Epidemiological findings in food allergic Brazilian children: an analysis of 234 double-blind placebo-controlled food challenge (DBPCFC) tests

Simone Nabuco de Senna; Mariana Faria Scalco; Sílvia Paschoalini Azalim; Lídia Lacerda Guimarães; Wilson Rocha Filho

Arq Asma Alerg Imunol 2018;2(3) :344-350

Resumo

DOI: 10.5935/2526-5393.20180041

PDF Português

INTRODUÇÃO: Os dados sobre prevalência de alergia alimentar são escassos e limitados no Brasil. Este trabalho objetiva descrever as características clínicas de crianças brasileiras com alergia alimentar diagnosticada através de teste de provocação duplo-cego placebo-controlado (TPDCPC).
MÉTODOS: Dos pacientes avaliados, foram selecionadas, de forma prospectiva, no Ambulatório de Alergia e Pneumologia Pediátrica, 234 crianças com suspeita clínica de alergia alimentar e teste alérgico positivo para alimento, no período de 1993 a 2005. Para confirmar o diagnóstico de alergia alimentar, foram realizados TPDCPCs com o alimento suspeito.
RESULTADOS: Dos 234 TPDCPCs realizados, 30 foram positivos (12,8%), sendo mais frequentes em crianças abaixo de dois anos e do sexo masculino. Dos testes positivos, 26 (86,6%) foram positivos para ovo ou leite de vaca. Pacientes com diagnóstico inicial de dermatite atópica ou alergia gastrointestinal apresentaram TPDCPC positivo mais frequentemente do que pacientes com sintomas respiratórios. Entre os sintomas apresentados durante o TPDCPC, prevaleceram os sintomas cutâneos (60%) e respiratórios (56,67%).
CONCLUSÃO: A incidência de alergia alimentar na população com suspeita clínica foi de 12,8%. Leite de vaca e ovo são os principais alimentos responsáveis pela alergia alimentar em nosso meio, que é mais frequente em crianças abaixo de dois anos. O teste alérgico positivo é um fraco preditor de alergia alimentar (VPP = 13,5%), mas o teste alérgico negativo praticamente afasta o diagnóstico, pois o seu valor preditivo negativo na população estudada foi próximo de 100%.

Palavras-chave: Criança, hipersensibilidade alimentar, estudos epidemiológicos, diagnóstico.

9 - Tradução e adaptação transcultural para o idioma português (Brasil) do instrumento "Angioedema Activity Score"

Translation and cross-cultural adaptation to the Portuguese language (Brazil) of the instrument "Angioedema Activity Score"

Bárbara Martins de-Aquino; Alex Eustáquio Lacerda; Fernanda Casares Marcelino; Bárbara Gonçalves da-Silva; Inês Cristina Camelo Nunes; Dirceu Solé; Karsten Weller; Luís Felipe Chiaverini Ensina

Arq Asma Alerg Imunol 2018;2(3) :351-356

Resumo

DOI: 10.5935/2526-5393.20180042

PDF Português

INTRODUÇÃO: Tradução e adaptação transcultural do instrumento Escore de Atividade do Angioedema (Angioedema Activity Score - AAS) para o idioma português do Brasil.
MÉTODOS: O documento original em alemão foi traduzido para o português (cultura brasileira) e posteriormente retrovertido para a língua alemã. As traduções foram analisadas pelos pesquisadores brasileiros e alemães para definição da versão final em português. A versão final foi respondida por 10 pacientes com angioedema recorrente, com o intuito de identificar possíveis dificuldades na compreensão e nos termos utilizados.
RESULTADOS: Todos os pacientes compreenderam as perguntas, embora apenas a metade tenha preenchido adequadamente o questionário.
CONCLUSÕES: O documento do Escore de Atividade do Angioedema adaptado para a cultura brasileira se mostrou um instrumento fidedigno à versão alemã original.

Palavras-chave: Angioedema, urticária, histamina, bradicinina.

10 - Fatores associados a alergias oculares em crianças atendidas em serviço especializado

Factors associated with ocular allergies in children treated at a specialized service

Anna Carolina Zamperlini Ferreira; Jéssica Junqueira; Fábio Zanini; Myrna Serapião da-Silva; Denise Freitas; Marcia C. Mallozi; Dirceu Solé

Arq Asma Alerg Imunol 2018;2(3) :357-363

Resumo

DOI: 10.5935/2526-5393.20180043

PDF Português

INTRODUÇÃO: A conjuntivite alérgica (CA) é uma doença inflamatória da conjuntiva ocular causada principalmente por mecanismo IgE-mediado. É o tipo mais comum de alergia ocular. O presente estudo teve por objetivo identificar fatores associados à CA de diferentes intensidades em pacientes acompanhados em ambulatório pediátrico especializado em doenças alérgicas, visando, assim, facilitar o diagnóstico, a terapêutica e a profilaxia dessa morbidade.
MÉTODOS: Este estudo retrospectivo analisou prontuários de pacientes (n = 120) com diagnóstico clínico de CA acompanhados em ambulatório especializado por pelo menos um ano. O diagnóstico de CA foi realizado por oftalmologista, e, segundo os medicamentos utilizados, os pacientes foram classificados em CA grave (corticosteroide oral, imunossupressor tópico ou sistêmico e/ou com lesão corneana) ou não grave. Todos foram submetidos a testes cutâneos de leitura imediata com bateria padronizada de aeroalérgenos. Quinze pacientes foram escolhidos aleatoriamente e submetidos à pesquisa de IgE sérica específica (ImmunoCap-ISAC; Thermo Scientific).
RESULTADOS: Formas graves de CA ocorreram em 36/120 pacientes, com predomínio de sexo masculino (86,1%), presença de história familiar de CA e uso de lubrificantes e de imunossupressores tópicos. Não houve diferenças quanto à sensibilização a aeroalérgenos, mas entre as formas graves predominou a polissensibilização. Houve predomínio de sensibilização aos ácaros da poeira domiciliar.
CONCLUSÃO: Nosso estudo-piloto mostrou que formas graves de CA foram associadas ao sexo masculino, ter história familiar de conjuntivite alérgica, e ser sensibilizado a ácaros da poeira domiciliar. Estudos adicionais são necessários para melhor caracterizar os possíveis fatores de risco associados à maior gravidade da CA.

Palavras-chave: Conjuntivite alérgica, ceratoconjuntivite, criança, adolescente.

11 - Tradução para o português (cultura brasileira) e adaptação cultural de questionários para avaliação da qualidade de vida de crianças com alergia alimentar e de seus pais

Portuguese translation (Brazilian culture) and cultural adaptation of questionnaires to evaluate the quality of life of children with food allergy and their parents

Raquel Bicudo Mendonça; Roseli Oselka Saccardo Sarni; Claudio Len; Dirceu Solé

Arq Asma Alerg Imunol 2018;2(3) :364-372

Resumo

DOI: 10.5935/2526-5393.20180044

PDF Português

INTRODUÇÃO: A avaliação da qualidade de vida relacionada à saúde (QVRS) é importante tanto do ponto de vista científico, quanto clínico. Instrumentos específicos para avaliar a QVRS de crianças com alergia alimentar e de seus familiares foram desenvolvidos, mas até o momento nenhum deles foi adaptado para ser usado com a população brasileira. O objetivo do presente estudo foi traduzir e fazer a adaptação transcultural de dois questionários, um que avalia a QVRS de crianças com alergia alimentar, e outro de seus pais.
MÉTODOS: Foram seguidas as orientações da Organização Mundial da Saúde para tradução e adaptação de instrumentos. O processo incluiu as etapas de tradução, retrotradução, pré-testes e entrevistas cognitivas.
RESULTADOS: Participaram do estudo oito pais de crianças com alergia alimentar. Seus comentários e sugestões foram registrados e acatados. As escalas de respostas dos questionários foram padronizadas em relação ao seu conteúdo e apresentação gráfica para facilitar o preenchimento quando ambos os questionários fossem empregados em uma mesma pesquisa.
CONCLUSÕES: Os questionários foram satisfatoriamente traduzidos para o português do Brasil e culturalmente adaptados, ficando prontos para o processo de avaliação de suas propriedades psicométricas, etapa necessária para a validação dos instrumentos.

Palavras-chave: Qualidade de vida, inquéritos e questionários, tradução, hipersensibilidade alimentar, criança.

Comunicações Clínicas e Experimentais

12 - Efetividade das técnicas de restauração de barreira cutânea "Wet Wraps" e "Soak and Smear" na dermatite atópica grave: relato de caso e revisão da literatura

Effectiveness of skin barrier repair techniques "Wet Wraps" and "Soak and Smear" in severe atopic dermatitis: a case report and literature review

Ana Laura Mendes Becker-Andrade; Ariana Campos Yang

Arq Asma Alerg Imunol 2018;2(3) :372-378

Resumo

DOI: 10.5935/2526-5393.20180045

PDF Português

A restauração da barreira cutânea é o primeiro passo para o controle da dermatite atópica (DA) em todas as suas formas. O tratamento da DA grave ou refratária em crianças apresenta alguns desafios, devido principalmente aos efeitos colaterais das drogas imunossupressoras. Como alternativa, as técnicas "Wet Wraps" e "Soak and Smear" são intervenções seguras e eficazes em casos em que a xerose é fator determinante de agravamento da doença. Relata-se o caso de um menino de 5 anos com DA grave (SCORAD = 54) não controlada, com prurido intenso e distúrbio do sono. Houve tratamento prévio com corticoide tópico e sistêmico, diversos emolientes, uso repetido de antibióticos tópicos e sistêmicos, e restrição de leite de vaca, sem resultado. As comorbidades incluíam rinite alérgica (sensibilizado para ovo, leite, epitélio de cão e ácaros) e transtorno do espectro autista. Foi realizado tratamento tópico com ácido fusídico e corticoide de média potência, além de otimização das técnicas de restauração de barreira cutânea. Após um mês, o paciente retornou com melhora quase completa das lesões, SCORAD de 17 (leve), referindo intensa melhora na qualidade de vida, com resolução do distúrbio do sono. Este caso demonstrou a efetividade das técnicas "Wet Wraps" e "Soak and Smear" em criança com DA grave. A boa adesão e a correta execução são fundamentais para o resultado, ressaltando a importância da atenção médica quanto à educação da equipe e dos pais sobre o tratamento. Essas técnicas são bem estudadas e podem ser realizadas como resgaste na DA grave, mesmo em crianças com alterações comportamentais, e, se adequadamente utilizadas, podem evitar a prescrição de imunossupressores.

Palavras-chave: Dermatite atópica, absorção cutânea, criança.

13 - Teste de provocação com glicerol 5%: efeito rápido e fugaz na mucosa nasal

Provocation test with 5% glycerol has fast and fleeting effects on the nasal mucosa

Francisco de Assis Machado Vieira

Arq Asma Alerg Imunol 2018;2(3) :379-381

Resumo

DOI: 10.5935/2526-5393.20180046

PDF Inglês

Os efeitos observados com glicerol a 5% na provocação nasal foram associados unicamente a irritação e sensação de prurido nos primeiros minutos, cedendo espontaneamente e desaparecendo rapidamente. O uso de glicerol a 5% não influenciou a prevalência de obstrução nasal, rinorreia, espirros e prurido nasal e ocular obtidos na soma dos sintomas, quando avaliado em diferentes testes de provocação nasal específica, após 15-20 minutos. Tomada em conjunto, essa diluição com glicerol a 5% não altera a pontuação final dos sintomas durante a provocação nasal.

Palavras-chave: Alergia e imunologia, aprovação de teste para diagnóstico, técnicas e procedimentos diagnósticos.

CARTAS AO EDITOR

14 - Vacinação contra o sarampo e pacientes alérgicos

Ana Karolina Barreto Berselli Marinho

Arq Asma Alerg Imunol 2018;2(3) :382-383

DOI: 10.5935/2526-5393.20180047

PDF Português

15 - A Internet e o Alergista - 18 anos depois, e ainda não atingimos a maioridade

Fabio Ferreira de Carvalho Junior

Arq Asma Alerg Imunol 2018;2(3) :383-384

DOI: 10.5935/2526-5393.20180048

PDF Português

16 - O uso de anti-histamínicos de primeira geração em idosos e a necessidade de mudança de hábitos

Gustavo Silveira Graudenz; Maria Elisa Gonzalez Manso

Arq Asma Alerg Imunol 2018;2(3) :385

DOI: 10.5935/2526-5393.20180049

PDF Português

2018 Associação Brasileira de Alergia e Imunologia

Av. Prof. Ascendino Reis, 455, Vila Clementino, CEP 04027-000, SÃO PAULO, SP, Fone: (11) 5575-6888

GN1 - Sistemas e Publicações